Médica é encontrada morta dentro de hospital em Ananindeua

Médica foi encontrada no Hospital das Clinicas em Ananindeua | Reprodução

A profissional Aline Yamada foi encontrada sem vida no conforto médico da unidade de saúde.

De acordo com dados do indicador da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), mais de 215 mil pessoas perderam a vida por problemas cardíacos, no Brasil, de janeiro a primeira quinzena de julho de 2020. O mal súbito é, em si, um sintoma que pode estar relacionado a diversas causas: desde um quadro de desidratação até doenças mais graves como AVC (Acidente Vascular Cerebral), infarto, arritmias cardíacas e aneurismas que muita das vezes pode levar a morte. 

A morte da médica Aline Rejanne Michiko da Conceição Yamada chamou a atenção das autoridades na madrugada desta segunda-feira (13): a profissional foi encontrada morta dentro do Hospital das Clínicas em Ananindeua, região metropolitana de Belém. Segundo um funcionário da unidade, a médica estava de plantão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital quando tudo aconteceu.

Ainda segundo o funcionário, durante a madrugada, a intensivista havia sumido do plantão e, ao ser procurada pelos funcionários, foi já encontrada sem vida. Não há informações sobre a causa da morte. 

A profissional havia assumido recentemente a gerência de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Marituba.

Uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves foi acionado para o local para a remoção do corpo e, na manhã desta segunda-feira (13), o corpo da médica foi liberado para os familiares. O caso está sendo investigado pelas autoridades.

NOTA DE PESAR

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Pará emitiu nota de pesar pelo falecimento da médica.

POSICIONAMENTO

O DOL solicitou posicionamento sobre o caso ao Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa) e aguarda retorno. 

Autor: DOL

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*