Adolescente é executada por namorado no interior do Pará

Suspeito do crime, Junior Ferreira da Silva, de 21 anos, foi identificado como namorado da vítima | Reprodução redes sociais

Jovem de 15 anos foi morta com tiros de espingarda após se recusar a fugir com ele. Relação não era aprovada pela família da vítima.

Um crime bárbaro foi responsável por tirar a paz e a tranquilidade de uma família que agora clama por justiça e chora a perda tão precoce de uma adolescente, vítima de feminicídio, pelas mãos do namorado, identificado como Júnior Ferreira da Silva.

O crime aconteceu no início da manhã desta segunda-feira (6) em Melgaço, no Arquipélago do Marajó. A adolescente Shirley Brenda Corrêa da Silva, de 15 anos, dormia na casa da mãe quando foi acordada pelo namorado que tentava convencê-la a fugirem juntos. A adolescente recusou a proposta. Insatisfeito, Junior atirou na companheira usando uma espingarda.

Jovem estava dormindo na casa da mãe quando foi acordada pelo namorado | Reprodução redes sociais

Diligências

A polícia foi acionada até a cena do crime e iniciou as buscas por Júnior Ferreira da Silva. O jovem, de 21 anos, foi descrito por moradores como autor de diversos crimes na cidade, entre eles furtos, roubos e tráfico de drogas. A arma usada para matar a adolescente foi encontrada na cena do crime. Buscas foram realizadas pelos policiais para localizá-lo, porém, sem sucesso. Júnior continua foragido.

Em entrevista à RBA TV, um tio da vítima revelou que a adolescente e Júnior Ferreira viviam um relacionamento proibido pela família, que tentou denunciar a relação por se tratar também de um maior de idade. Os dois estavam juntos há, pelo menos, oito meses e se encontravam às escondidas.

Segundo o familiar da vítima, o jovem também carregava um histórico de agressões. “Eles chegaram a morar juntos no início, mas não deu certo, ele batia nela”, revelou o tio da adolescente. “Ela estava dormindo na casa da mãe dela. Por volta das 5h ele foi até a casa, chamou por ela e levou pra casa dele. Ele queria que ela fugisse com ele, mas ela não quis, então ele deu um tiro nela usando uma espingarda”, contou.

Manifesto

Revoltada, a população de Melgaço se reuniu no centro da cidade para pedir justiça ao caso, exigir a prisão de Júnior Ferreira e pedir um basta aos desenfreados casos de feminicídio na cidade. O manifesto foi realizado na tarde desta segunda-feira (6).

Com informações de Marcos Onias/RBA TV

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.


*